Navigate / search

Na língua do “pê”

aula-de-portugues.jpg

Depois do incrível sucesso da série a incessante busca do duplo sentido, a vida dos jornalistas se tornou muito mais patrulhada. Eles sabem bem que se abusarem da polissemia, o Nadaver aparece e já divulga o gracejo traquina dos caras. Bom, uma mostra de que eles estão cada vez mais evoluídos e sapecas, é essa manchete acima, que indica que Duplo Sentido é coisa do passado. A onda agora é lançar mão de figuras de linguagem. Nesse caso, temos uma Aliteração, ensinada magistralmente por tia Terezinha lá no pré-vestibular, que trata-se da repetição da mesma consoante ou de consoantes similares ao longo da frase. Entendeu? Olha o sem-número de letra “p” na sentença. Nessa linha, temos vários outros clássicos: “o rato roeu a roupa do rei de Roma” ou “fui fazer forró e farofá com o Fágner” e por aí vai.

Leia a notícia completa aqui.

A incessante busca do duplo sentido

ia-cantar-dancou.jpg

Qual o limite da criatividade dos jornalistas? Pelo que me consta o grau de elucubração de alguns deles é tão alto que ultimamente tem passado até por cima da ética e do respeito. Coitada da cantora aí acima, que além de ter enfrentado uma situação traumática e assustadora no assalto, acabou dançando polissemicamente, vítima de um reporter doidinho da silva para impressionar seu chefe e colegas com tamanha sagacidade redacional em sua constante e incessante busca do duplo sentido.
Leia mais no G1.

A incessante busca do duplo sentido

pinto.jpg

pinto2.jpg

Para os jornalistas enfatizarem tanto o assunto, só posso acreditar que realmente trata-se de um baita Pinto. Já consigo até imaginar a felicidade da torcida santista comprando a camisa do novo craque, com o Pinto bem grande atrás.

Mais detalhes, veja aqui.
Valeu, Diego Rubido pela dica do post.

A incessante busca do duplo sentido

sr-barriga-emagrecer.jpg

Vale tudo tudo tudo para criar uma manchete “inteligente”, até suprimir o nome do ator, redigindo o do personagem. Tudo isso só para não perder a chance de criar uma super sacada com Duplo Sentido. Aliás, pelo que me consta é o primeiro caso de uma cirurgia de duplo sentido. Não me lembro de uma manchete assim: “Seu Peru opera a fimose” ou “Gal faz lipo na Costa”, sei lá. Eu sei, foram péssimas, mas ficam aí como registro.
Leia mais sobre essa notícia aqui.